Estamos familiarizados com personagens engraçadinhos, como Pinóquio, Rolando Léro, Gerson, Agostinho Carrara entre tantos sucessos na...

Uma "mentirinha" de vez em quando faz mal?


Estamos familiarizados com personagens engraçadinhos, como Pinóquio, Rolando Léro, Gerson, Agostinho Carrara entre tantos sucessos na arte de mentir. Às vezes encontramos cristãos e até obreiros contando mentiras tão desnecessárias, que percebemos sua compulsão descontrolada, e fazemos piada disto. Mas o assunto é sério. 
Já outras pessoas não cumprem suas palavras porque não têm nenhum temor de pensar com a boca aberta. Quem ouve acredita e no fim das contas uma grande confusão está armada.
   
“Para ser honesto e cumprir promessas basta pensar antes de prometer”. (Cl 3.9,10).

Mas porque muitos cristãos, apesar da aparência de piedade, tem uma fraqueza enorme com a mentira?
É porque a mentira sempre nos parece um mal menor.
Entretanto Paulo mostra justamente o contrário na carta aos Colossenses. A mentira é um mal maior. 
Nesta carta, depois de desmascarar a falsa religiosidade, Paulo comenta as evidências de uma pessoa que realmente tem uma nova vida em Cristo. No capítulo três ele mostra que a verdadeira conversão mortifica a natureza terrena. Daí Paulo começa fazer uma lista das coisas para qual o cristão já morreu. Prostituição, impureza e lascívia, pecados sociais como desejo maligno e avareza, ira, indignação e maldade e finalmente pecados ligados à língua (Cl 3.8,9). O ponto alto da lista consiste nos pecados da língua: maledicência, linguagem obscena e mentira. Ocorre que Paulo comenta de forma especial e separada a - mentira. Aqui ele não consegue falar no aoristo - mas usa o imperativo do presente: “Não mintais uns aos outros”!

“-Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou”. (Cl 3.9,10).

O ser humano foi criado por Deus, mas se soltou de Deus, se tornou refém do Diabo. Por isto o Senhor Jesus explica que aquele que mente tem por pai o Diabo, que é o pai da mentira. (Jo 8.44) Ainda que ponhamos um belo laço religioso sobre uma pessoa, se ela não foi transformada por Cristo, continua sendo um filho do Diabo.

A mentira, portanto, tem sido considerada um pecadinho de estimação. Um mal necessário, um mal menor. Entretanto Paulo considera a mentira como o mal maior. Normalmente quando se diz que alguém caiu, está envolvido no ato de cair - os órgãos sexuais. Entretanto o tombo mais alto, na opinião apostólica, é com o coração e a língua: a mentira. Que possamos pensar antes de falar, ou prometer o que não podemos cumprir. O coração é a fonte do que se exterioriza com palavra e ação. Que terrível instrumento pode ser justamente os lábios e a língua!

Segredos do Obreiro Aprovado - 

Adriano Alves - Missão Editorial

Utilizado em seminários de obreiros e grupos de estudo - esse livro mostra os métodos de Jesus e seus apóstolos e como aplicá-los em nossa geração. Versão e-book - 62 páginas - por apenas R$3,90.

 VER PRODUTO 







Princípios de Honra - Adriano Alves - Missão Editorial

Deus criou princípios que funcionam para nossa vida e família. Entenda o que a Bíblia ensina sobre a administração do tempo e dinheiro. Esteja em guarda na batalha que ocorre todos os dias no mundo espiritual. Viva sob a perspectiva de um plano superior que Deus projetou para sua  eternidade. Versão e-book - 58 páginas - por apenas R$3,90.

VER PRODUTO