Um político famoso certa vez disse que no Brasil quando um rico é pego roubando, vira ministro. Passados quase vinte anos, este mesmo p...

Tratamento Desigual - O Status Social na Igreja


Um político famoso certa vez disse que no Brasil quando um rico é pego roubando, vira ministro. Passados quase vinte anos, este mesmo político, enlaçado por centenas de evidências de corrupção, inclusive correndo risco de prisão, virou ministro. Esta é a regra do mundo. Mas deve haver um lugar em que esta regra cruel seja quebrada. Um lugar onde o Status não fale mais alto. Este lugar deve ser a igreja.
“As vezes líderes precisam tomar posição na congregação. Mas deve haver respeito incondicional a todas as pessoas, independente do seu “status”. (Lv 19.15; Tg 2.2-4).

Entretanto, será que o Status Social de uma pessoa influencia seu tratamento em nosso meio?

Se a resposta é sim, estamos em claro descumprimento da ordem bíblica.
Em Tg 2.2-4 diz: Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com trajes preciosos, e entrar também algum pobre com sórdido traje, E atentardes para o que traz o traje precioso, e lhe disserdes: Assenta-te tu aqui num lugar de honra, e disserdes ao pobre: Tu, fica aí em pé, ou assenta-te abaixo do meu estrado, Porventura não fizestes distinção entre vós mesmos, e não vos fizestes juízes de maus pensamentos?
Fica claro no texto que o grau de intimidade com Deus é revelado pela maneira como trato as pessoas. É impossível separar relacionamento humano de comunhão divina. Se alguém diz: “Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu”? (I Jo 4.20). Portanto nossa fé é testada pela maneira que tratamos as pessoas.
O mundo não conhece outro modo de distinguir a nobreza do ser humano senão pela sua posição na sociedade. Esta é a regra do mundo. Mas deve haver um lugar onde esta regra seja quebrada. E este lugar deve se chamar igreja. Na igreja o ser humano amado por Deus deve ter valor em si, afinal uma alma vale mais do que o mundo inteiro. Penso que a igreja deve ter o mesmo percentual de classes da sociedade à que pertence. Fico preocupado com igrejas segmentadas em determinado nicho social ou etário. Mesmo sabendo que o Evangelho prospera as pessoas, uma igreja é morta se não gera novos convertidos, se não busca nas sarjetas aqueles que para o mundo são apenas escória. Igualmente, ninguém é importante demais quando o assunto é a vida eterna.

A Ética Cristã representa o respeito incondicional a todas as pessoas, independente do seu “status”. Muitas vezes, como obreiros, precisamos tomar posição diante de algumas situações na congregação. Mas jamais fazer injustiças: “-Não fareis injustiça no juízo; não aceitarás o pobre, nem respeitarás o grande; com justiça julgarás o teu próximo”. (Lv 19.15; Tg 2.2-4).