Existem dois princípios universais para administrar o seu dinheiro, eles são como nossas pernas, se falharmos em uma andaremos com di...

2 princípios universais para administrar seu dinheiro



Existem dois princípios universais para administrar o seu dinheiro, eles são como nossas pernas, se falharmos em uma andaremos com dificuldade.

1-    Planejamento de Gastos e

2-    Economia de Recursos.

A Bíblia manda submeter nossos planos ao Senhor. (Sl 37.4) Isto pressupõe um planejamento de nossos gastos. (Pv 16.9) Quem não faz um orçamento cuidadoso, nunca vai descobrir quais são seus gastos desnecessários. Em Pv 21:20 diz:  “Há tesouro precioso e azeite na casa do sábio; mas o homem insensato os devora.”

Se ao preencher esta tabela seu SALDO: SALÁRIO MENOS DESPESAS for zero, ou pior que isto, se for negativo, você precisa mudar seu padrão de gastos imediatamente. Viver fora de sua realidade é viver em vaidade (Ec 5.10). O ideal segundo os economistas é que o seu SALDO seja de no mínimo 10% do salário líquido, para aplicar em POUPANÇA. No caso das horas extras recomenda-se poupar este dinheiro integralmente.

Para quem é autônomo e não tem salário fixo, o ideal é calcular a média de seus lucros de 12 meses e planejar seus gastos e economias em cima desta média. Mas como o autônomo não possui FGTS, alguns especialistas recomendam um SALDO para POUPANÇA de no mínimo 20% de seu rendimento mensal. José no Egito poupava 20%.

Porque poupar?

Porque “o homem sensato tem o suficiente para viver na riqueza e na fartura, mas o insensato não, porque gasta tudo o que ganha.” (Pv 21.20 - NTLH).

Porque “o trabalhador relaxado é companheiro daquele que desperdiça.” (Pv 18.9 - NTLH). 

E porque em Pv 27.18 – (NTLH)  diz “Cuide bem da sua figueira e você terá figos para comer”.

Precisamos estabelecer alvos para economizar. Com certeza quase todos os leitores estão concordando que, de fato, precisamos guardar dinheiro, mas no final das contas, muito pouca gente o faz. Porque não conseguem? Porque não estabeleceram metas. A Bíblia mostra um exemplo profícuo: - José estabeleceu uma meta de economizar 20% de toda produção agrícola do Egito durante sete anos de fartura. Veja que a milhares de anos a Bíblia já mostrava princípios fundamentais de administração financeira. Assim como José, precisamos ter clareza de objetivos, metas e alvos bem claros. Continue lendo em PRINCÍPIOS DE HONRA - clique aqui