“-Quando o Titanic afundou, havia um outro navio, o Califórnia, tão perto do Titanic que podia avistá-lo no momento do...

O naufrágio do Titanic poderia ter outra história


             

“-Quando o Titanic afundou, havia um outro navio, o Califórnia, tão perto do Titanic que podia avistá-lo no momento do desastre; tão perto que podia salvar muitos, senão todos os 1500 que pereceram. Mas então, por que não o fez? Porque o telegrafista do Califórnia dormia, e não ouviu os apelos urgentes e repetidos do Titanic. Quatro dias depois, quando os sobreviventes chegaram a Nova Iorque levados pelo navio Carpathia, havia uma multidão composta de 30 mil pessoas aguardando para abraçar os seus queridos enquanto desciam do navio. Também estavam ali os parentes daqueles que desapareceram. Esperando, sem esperança! Então a multidão rompeu num gemido e choro baixo que aumentou em volume e depois diminuiu. Que horror, que angústia, que sofrimento, que perda de vidas....porque um homem, o telegrafista do Califórnia, dormira”! (Jornal Mensageiro da Paz de janeiro de 1945, Orlando Boyer)
Cabe-nos lembrar de Ef 5.14: “Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá”. Continue lendo em: PRINCÍPIOS DE HONRA - clique aqui