Jacó quando retornou para Canaã deveria ter levado sua família para "Betel", do hebraico – Casa de Deus, lugar do seu encontro...

Trocando Betel pelo Reino de Siquém



Jacó quando retornou para Canaã deveria ter levado sua família para "Betel", do hebraico – Casa de Deus, lugar do seu encontro com Deus. Entretanto a efervescência do Reino de Siquém deve ter tido efeito gravitacional em seus filhos. Ninguém queria ir para “Casa de Deus”. Os súditos do rei Hamor pareciam mais interessantes. Posto que ficaram em Siquém, mais uma tragédia se impõe sobre a família. Sua filha Diná se envolve com o príncipe. Este não a respeita e seus irmãos consideram uma grande humilhação. Desequilibrados e cheios de ódio armaram uma emboscada e mataram todos os homens da cidade. Tornaram-se alvos de todos os moradores da região. Jacó tem que sair fugido de novo.
Deus em sua longanimidade chamou Jacó para Betel. E Jacó até foi para Betel - “Casa de Deus”, mas não permaneceu no propósito. Depois da tragédia Jacó tomou uma atitude. Mandou lançar fora as imagens de escultura, iconografia idólatra em sua casa. Ora, todo aquele tempo e ele sabia que o mal estava em sua casa, mas não teve liderança. Agora diante de tamanho lastro, ele encontra força para ordenar a retirada dos problemas. Mas não os destruiu definitivamente. Fico imaginando o que fez Jacó esconder os deuses debaixo do carvalho de Siquém. Em toda Bíblia vemos homens zelosos, em momentos de avivamento espiritual, destruindo os ícones idólatras. Mas Jacó tem medo de fazer isto. Quem sabe pressionado por toda família ou pela própria cultura.
– “Nós vamos para “Betel pai! Mas não vamos ser fanáticos a este ponto. Deixa aí! Enterra aí!”.
         Jacó perdeu para Napoleão Bonaparte que queimava as pontes depois de o exército inteiro ter passado.
         Que pena que Jacó não ficou na “Casa de Deus”. Quem sabe a história seria diferente. Na estrada, próximo a Efrata, que é Belém, eles sofreriam o ônus de sair de “Betel”. É uma pena quando queremos viver nossos sonhos longe de Betel. Raquel morreu no parto. José e o recém-nascido Benjamim crescem sem sua mãe.