Estudo bíblico, mensagem, reflexão e fé

Estudo bíblico, mensagem, reflexão e fé


Porque Jesus não está mais em algumas igrejas? Notemos uma coisa: – Porque Deus se revelou através de João Batista no deserto e não pel...

Porque Jesus não está mais em algumas igrejas?

Porque Jesus não está mais em algumas igrejas?
Porque Jesus não está mais em algumas igrejas?

Notemos uma coisa: – Porque Deus se revelou através de João Batista no deserto e não pelos sacerdotes no templo? O que acontece é que no templo havia homens com tradições e interpretações legalistas – que se achavam grandes. Ao passo que João Batista dizia:


“É necessário que ele cresça e que eu diminua”. (Jo 3.30)

João Batista asseverava o oposto dos religiosos de plantão. A atuação do cristão na igreja, seja na liderança, música, ensino ou diaconia, apenas deve servir para que Jesus cresça e se torne grande em nosso meio. E isto exige uma contrapartida:

— “... toda grandeza humana precisa diminuir e ser anulada.” (Comentário Bíblico Esperança)

Igrejas que se acham cristãs e não o são.

Em Apocalipse 3:20 temos uma mensagem que os religiosos gostam de usar para os descrentes. Mas o que não percebem é que Jesus falava com – uma igreja que ainda se achava cristã – mas não era. Jesus diz o seguinte para a igreja da cidade de Laodiceia:

"Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo."

Esta igreja não era mais cristã por um detalhe simples e fundamental. Jesus diz que não está dentro dela. Mesmo assim o Senhor continua a porta batendo – e querendo entrar.

Negociatas na igreja.

Existimos para glória de Deus e tudo que fizermos deve ter este alvo. Nossas igrejas estão repletas de negociatas e disputas por cargos e posições. Até campos eclesiásticos são barganhados por senhores que mais parecem meninos fazendo “rolo de figurinha”. 

Este espírito de grandeza humana não vê limites. Este sentimento venal tem tomado de assalto o coração de grandes homens e mulheres de Deus. Precisamos estabelecer alvos e definir propósitos em lugar de brigar pelas melhores posições.

— “A disposição do João a minguar em importância mostra sua humildade. Os pastores e outros cristãos podem sentir-se tentados a enfatizar mais o êxito de seu ministério que a Cristo. Cuide-se dos que põem mais ênfase em seus lucros que no Reino de Deus.” (Comentários da Bíblia Diario Vivir ESP)

Valores invertidos na igreja

O grande mal dos que vivem na igreja por autopromoção é fazer a obra de Deus sem Deus – na força do braço. Não faz sentido se desdobrar em prol da obra de Deus e não ter tempo para o Deus da obra.

Querem ocupar o “status” de grandes ministros, mas o verdadeiro propósito passa por uma vida secreta de oração e intimidade com Deus.

 O problema é que as pessoas querem buscar a Deus na multidão, mas perdem o privilégio do momento secreto com Deus. (Mt 6.6-8)

Davi antes de matar o Golias em público, matou o leão e o urso no secreto. (Sl 2.8) Levantar a voz na multidão dá “ibope”, mas chorar aos pés do Senhor em secreto dá intimidade com Deus e faz parte do propósito da nossa criação.

Como viver o verdadeiro propósito como igreja

No Senhor está a nossa resposta. Poderemos descobrir nosso propósito aceitando que não somos o foco. Quando colocamos o Senhor como nosso foco, tudo muda – e fica claro. 

Isto me faz lembrar o jovem Davi, longe de toda a agitação de sua época, nos campos de Belém, o menor de sua casa. Definitivamente não aparecia no cenário religioso ou político da época. Mas de repente o Senhor diz:

“Achei a Davi, filho de Jessé, varão conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.” (At 13.22)

Qual foi a ocupação desse moço? Que pensamentos encheram o seu coração de tal forma a ser chamado pelo próprio Deus – “varão conforme o meu coração”? 

Davi apenas cumpria suas tarefas e cuidava de umas poucas ovelhas, como bem criticou o seu irmão. Mas grande não é aquele que aparece – antes quem cumpre seu propósito.
Precisamos reconhecer o Senhor como o foco de tudo.

O Senhor Jesus é o dono da igreja

“Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por ele e para ele”. (Cl 1.16)

Se todas as coisas foram criadas nele, por ele e para ele, não posso achar que a minha existência fará algum sentido no mundo da autopromoção.

Que possamos voltar a simplicidade do evangelho e viver como igreja relevante para nossa geração.

Você foi abençoado com esta palavra? Ajude-me a expandir o alcance deste trabalho. Sua oferta é muito importante. Saiba como contribuir AQUI.



Conheça os meus livros AQUI